terça-feira, 28 de outubro de 2008

Rumo à Russia

Agora é pra valer! Icamiaba toma o rumo do sonho russo esta noite.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Haviam planos de escrever um cahiers de voyage online no blog, mas não há como saber que grau de acesso à net terei durante a viagem.
Sempre que puder passo por aqui!

5 comentários:

Os Olhos da Lua disse...

Boa viagem!!!
grande beijo!

Anônimo disse...

Quando eu fui a Veneza, eu descobri que meu sonho se tinha transformado - surpreendente, mas completamente simplesmente - meu endereço…. A viagem autêntica da descoberta está não em procurar paisagens novas, mas em ter os olhos novos. Proust

Quando viu tudo aquilo, pareceu-lhe mais difícil a mudança de vida com que sonhara durante a viagem. Todos aqueles vestígios do passado pareciam apoderar-se dele, dizendo: «Não, não nos abandonarás, não hás-de ser outro, continuarás o que sempre foste: com as tuas dúvidas, o teu perpétuo descontentamento contigo mesmo, as tuas baldadas tentativas de aperfeiçoamento, as tuas crises, a tua sempre renovada esperança de uma felicidade que não consegues e que não foi feita para ti.» Era o que diziam as coisas que o rodeavam; mas outra voz falava do fundo da sua alma e essa dizia-lhe que não se submetesse ao passado, que cada um pode fazer de si próprio o que quiser…

O comboio aproximava-se de Sampetersburgo. Imediatamente se pôs a pensar na casa, no marido, no filho, e as preocupações do dia absorveram-na. Mal desembarcou, o primeiro rosto que encontrou foi o do marido: «Meu Deus! Por que lhe terão crescido tanto as orelhas?» pensou ela, mirando-lhe a arrogante e fria figura e sobretudo as cartilagens das orelhas, que lhe chamavam agora a atenção, nas quais, dir-se-ia, vinham pousar as abas do chapéu….

Tolstoi, Ana Karenina

.....Boa sorte – com seu blog e com seu vôo!

Anônimo disse...

Amor!!!
Te amo estou sentindo muito o seu cheiro na minha vida....bom, ainda te escrevo muito...
O meu, é "havia planos" esse verbo não vai pro plural!!!
te adoro!!!!!!!!!!!!!!amo, amarro tenho tesão!!!

Maiara Gouveia disse...

Snif! Não roulou um rendez-vous pré-Rússia. Mande notícias, guria. E não demore uma eternidade.

Beijos.

Nicolau Kietzmann disse...

“Meu Deus! Quantas imagens, sobreviventes, criadas por mim irão morrer, irão apagar-se em minha cabeça ou derramar-se em sangue como veneno! É, se não puder escrever eu vou morrer...Em minha alma não há fel nem raiva, gostaria de amar muito e abraçar ao menos algumas das pessoas de antes neste momento. Isso é deleite, eu o experimentei hoje ao me despedir dos meus entes queridos perante a morte...Quando olho para o passado e compreendo quanto tempo perdi em vão, quanto perdi com equívocos , com erros, na ociosidade, na inabilidade para viver, como deixei de apreciá-lo, quantas vezes pequei contra meu coração e minha alma, meu coração se põe a sangrar. A vida é uma dádiva, a vida é uma felicidade, cada minuto poderia ser uma eternidade de felicidade”.
Dostoiévsky , O Idiota

Escreva meu amor; que a Rússia em sua despedida possa te trazer a poesia que seus olhos me trazem e, assim, nunca nos arrependeremos.