terça-feira, 28 de abril de 2009

Relembrando a Infância

I
Abro a janela e fico
no silêncio do verde
dos pinheiros no anil.
O céu cheirando à lenha
da fogueira na tarde e
o pinhão na panela
de barro do caminho
por onde latiu o cão
que um dia foi meu.
.
Recordo-me que já fui outra.
.
II
Estendo a mão e toco a ponta
das folhas unidas no cós
de tirar a sorte ou azar,
saber se sim ou se não.
Estendo a mente e penso
em tirar a minha, mas não
- eu prefiro não saber.
.
Recordo-me que já fui outra.

3 comentários:

Nicolau Kietzmann disse...

Eu tirei o SIM!!!
Te Adoro!

Nicolau Kietzmann disse...

Eu tirei o SIM!!!
Te Adoro!

Anônimo disse...

O que eu tinha esquecido de dizer é:
Assisti o fantastico!!!

Bonita foto!!!